sábado, 17 de junho de 2017

Direita sem Messias: O que é ser de direita ?

A direita é auto definível ?
Ou a direita é reacionária ?
Isto é, a direita necessita se opor a alguma coisa para se definir ?
Quem surgiu primeiro, a propriedade coletiva ou individual ?
Depois de desenvolvida e experimentada alguma ideia sobre propriedade seria possível ou até mesmo benéfico recuperar um ambiente sem propriedades ?
O conceito de propriedade poderia ter surgido simultaneamente com o conceito de indivíduo?
Se sim ! Não temos memória consistente de um mundo sem propriedades, o que faz deste propósito mero exercício de imaginação.
Renunciar a avidez por conquistar propriedades não elimina a existência de uma propriedade mínima: a do próprio corpo !
A comunicação direta e mais intensa entre as pessoas por meio das redes sociais revelou um brasileiro com perfil cansado da hegemonia esquerdista da imprensa brasileira e é ainda esta imprensa agonizante que insiste em apresentar o monopólio das definições.
Aceitarmos Messias Bolsonaro como baluarte da direita é nos acomodarmos na caricatura que a imprensa “esquerdista” patrocinada (sabe-se lá por quem) disponibiliza.
Que Messias Bolsonaro se candidate e reinvindique representar a direita é um direito que lhe cabe, mas a direita ficar satisfeita com um perfil tão pequeno para representá-la é assinar um certificado de mediocridade.
É possível ser de direita sem ser reacionário ou melhor, é possível ser de direita sem ser modelado pelos intelectuais de esquerda que os direitistas tanto desprezam.
Por uma Direita sem Messias !

Nenhum comentário: