quinta-feira, 11 de maio de 2017

Rosário e Lourdes para domesticar a França

O que são 300 anos ?
O que são 150 anos ?
O que são 100 anos ?
Em 2017 os devotos de Maria festejam 300 anos da aparição de Aparecida no Brasil, 159 anos da aparição de Lourdes na França e de 100 anos da aparição de Fátima em Portugal.
A cidade de Lourdes se localiza na Occitânia, uma região do sul da França que possuia características linguístas diversas do francês do norte e cultivavam um cristianismo com doutrinas diferentes. O Vaticano perseguiu e massacrou o povo sob a acusação de heresia.
Tudo é colonização e o primeiro alvo é a diversidade religiosa ou cultural.
Os cátaros, os devotos do cristianismo peculiar da Occitânia, foram massacrados em várias cruzadas e os occitanos são desmotivados pela educação oficial a preservar a sua langue d’oc (se você pensa que as cruzadas foram empreendidas somente contra os muçulmanos).
As cruzadas nunca promoveram a devoção a Jesus. As cruzadas protegiam os interesses do Vaticano.
Rosário e Lourdes estão para os occitanos o que Fátima está para o moçárabes de Portugal, isto é, uma estratégia para realçar a devoção à Maria para diluir a identidade regional e evitar possíveis reavivamentos.
Domigos de Gusmão, monge castelhano que deu início à Ordem dos Dominicanos, foi um dos proeminentes missionários na Occitânia para converter os cátaros nos início de 1200.
Depois de um certo desalento e jejum prolongado alegou ter visto Maria e ela o instruiu a implantar a prática de rezar o rosário. Interessante é que para unir a doutrina cristã o rosário propõe 10 repetição da reza da Ave Maria e para 1 reza do Pai Nosso (em que pese a recomendação de Jesus para evitar as vãs repetições dos gentios, já que havia disposição para praticar vãs repetições elas deveriam dirigidas à divindade de maior importância. O Pai Nosso não só é o modelo de oração textualmente registrado no Evangelho como também é o contato direto entre o Messias e Deus). Mateus 6.
O objetivo dos barões do norte era o de anexar a Occitânia à França e manter autoridade sobre o acesso ao Mar Mediterrâneo.
Ainda na costa mediterrânea, 100 anos mais tarde, houve um cisma no Vaticano que durou outros 100 anos.
Avignon era o lugar em que os papas costumavam passar as férias (Vale do Ródano e próximo de Nice e Marselha). Um papa decidiu lá permanecer definitivamente e foi seguido pelos demais papas. A sede do Vaticano, na prática, deixou de ser Roma.
Os bispos de Roma se cansaram e nomearam outro papa que excomungou o papa de Avignon. O imbroglio se prolongou tanto que a cidade de Pisa (Itália) resolveu nomear um terceiro papa, que por sua vez, excomungou os outros dois.
Em 1431 quando Joana d’ Arc foi queimada havia sido restabelecida a unidade papal de Roma há apenas 14 anos.
Rebelde Occitânia, instável França e escaldada Roma.
Em 1517 (100 anos depois da reunificação do papado ocidental de inquisição de Joana D’Arc) irrompe no norte a Reforma Protestante, que é adotada por grandes cidades e francófona Genebra, no Vale do Ródano torna-se uma grande entusiasta do protestantismo.
O Canal do Midi foi concluído em 1681 (164 anos depois da Reforma Protestante e 250 depois da fogueira de Joana D’Arc) não pôde ficar fora da supervisão de Roma.
Ligar o norte inovador e o sul rebelde na efervescência protestante não deixaria de ser um grande barril de pólvora. (Genebra + Vale do Ródano + Avignon + Occitânia + o Vale do Garone + Mar do Norte).
O Iluminismo francês se consolidou com as publicações da Enciclopédia entre 1751-1772) em menos de 100 anos depois da contrução do Canal do Midi.
Maria aparece em Lourdes em 1858 (100 anos depois da Enciclopédia Iluminista e 1 ano depois que o professor Rivail publicou o Livro dos Espíritos sob o pseudônimo de Allan Kardec).
Allan Kardec (nome de uma encarnação gaulesa passada do professor Rivail) foi aluno de Pestalozzi, um pedagogo suiço muito influenciado por Rousseau.
Fortes elementos para um orgulho nacional francês a ameaçar o domínio do Império Universal (católico quer dizer universal).
As aparições de Maria formam um curioso instrumento de poder do Vaticano.
O Vaticano se tivesse o objetivo de evangelizar não existiria como Estado.
Maria é a rainha consorte de um rei celibatário !

Nenhum comentário: