terça-feira, 23 de agosto de 2016

Maurício Haka: xerox do xerox do xerox

Ainda que incomodado com a apresentação visual descuidada do Plano de Governo de Maurício Haka, talvez entregue para atender às exigências de prazos legais não deixei de ler.
Para não ser injusto como o título da postagem sugere devo apontar algo interessante: a Carmácia !
Uma farmácia a domicílo ...Entendeu ? Car de carro em inglês e Farmácia de farmácia mesmo.
Só espero que haja outros medicamentos além de ‘carmantes” .
Não sei se resolve os problemas de saúde pública, mas que deve “acarmar” o desamparado eleitor “acarma”.
Hy Ho !

Edinho Guedes: torrão de terra no peito

Depois da idílica introdução, o Plano de Governo de Edinho Guedes justifica, com ousadia, a formação em Gestão Pública do candidato.
- extinguir parte dos cargos comissionados
- mandar a Ambiental plantar árvores
- impedir que a Pro-Lar use os recursos da habitação para pavimentar os loteamentos clandestinos
- entregar a Prefeitura de vez para as entidades filantrópicas

Hy Ho !

Emerson Goulart : em porcas linhas

Depois de 16 anos no governo PT, o candidato pelo PSD com a vice do PT afirma em seu plano de governo que fará o Hospital Municipal.
Difícil é saber se o endividado São Francisco permitirá tamanha evasão de recursos financeiros e de profissionais.
No mais, resta a Jacareí ser um clone de Mogi das Cruzes !

Hy Ho !

Izaias Santana : olhando para todos, mas para cada um

Apreciando o Plano de Governo de Izaias Santana me deparo não só com contradições entre termos mas também com a supercialidade genérica de programas tais o da como a passista grávida.
O candidato do PSDB abre seu documento afirmando criar um Orçamento Participativo ?
Muito adequado para um candidato por um partido parlamentarista com chances reduzidíssimas de eleger um parlamentar.
Deixar temas sobre geração de empregos (em tempos de crise) como último tópico também é a confissão tácita de um candidato sem disposição para vencer uma eleição.
Já que a governalidade se pauta pela consulta popular eu atesto, para ciência do futuro derrotado ou para quem quer que seja, eu não quero ser John Malkotich !

Hy Ho !

Ana Abreu: a passista grávida da Caprichosos de Pilares ?

No Plano de Governo de Ana Abreu o eleitor se depara com um neologismo interessante para demonstrar uma candidata disposta a “gestar” a cidade.
Para digerir a proposta de quem prefere “gestar’ uma cidade em vez de gerir toda boa vontade é solicitada na apreciação de seus 4 pilares de governo.
1º pilar: Cidade Desenvolvida

dialogar sobre economia criativa, incubação (deve ser daí que vem o conceito de gestar, talvez!) de startups de inovação.
Legal, criativamente preciso, economicamente inovador !

2º pilar: Cidade Amorosa
2 a) Saúde
- construir o Hospital Municipal
- fazer outra base para o Corpo de Bombeiros.
2 b) Educação
- empoderamento das crianças, dos jovens, dos adultos e dos idosos
- creche para todas as crianças, inclusive, implantar uma creche noturna.
- criar uma Universidade Pública (ela, na condição de Doutora em Educação, deve saber que só é permitido ao Município implantar Universidades quando foarem suprimidas todas as demandas Constitucionais na Educação Básica e Fundamental)
- Escolas Sem Muros (versão municipalizada do Programa Escola da Família)
2 c) Segurança Pública
- instalar o Big Brother
2 d) Cultura
- Programa “Caminho do Caboclo”
2 e) Esporte e Lazer
- disponibilizar profissionais para acompanharem o uso das Academias ao Ar Livre
- patrocinar atletas de alto rendimento
2 f) Meio Ambiente e Agricultura
- distribuir água de reúso para empresas e condomínios industriais
- criar o Fundo de Meio Ambiente (na prática é fortalecer multas)
- concluir a depsoluição do “Rio” Turi
- implantar atividades de lazer à margens do Rio Paraíba do Sul
- cuidar das estradas rurais
2 g) Assistência Social
- criar o Casa Abrigo da Mulher para mulheres vítimas de violência
- criar empregos para os jovens
- prevenir problemas de Saúde Mental (se “gestasse” só isso já seria o suficiente)
- lazer, esporte e educação para o idoso
- parquinhos infantis em todas as regiões
- construir o Hospital Veterinário

3º pilar - Cidade Próxima
- incentivar o uso de bicicletas
- TENTAR construir a terceira ponte

4º pilar - Cidade Dialógica e Democrática
Mais um neologismo bacana !
- Construir o sentimento de “pertença”
Isto é, na prática, interpor o Executivo, na função legítima do Poder Legislativo de diálogo e representatividade popular.

Encerra com a firmação de que o exposto não é promessa mas sim compromissos.

De minha parte: só lembro que a Sapucaí é longa para um tempo curto e sambar com a criança no bucho pode não fazer bem para própria criança e ser um péssimo espetáculo para quem pagou o ingresso para assistir ao desfile!

Hy Ho !

domingo, 21 de agosto de 2016

O Bloco do Raimundinho

Na política existem partidos e o Bloco do Raimundinho!
Um grupo de candidatos era do PPS em 20o8;
Foram todos para o PMDB em 2012;
Metade deste grupo está no PSD em 2016.
Outra metade está no PR em 2016.
Tem gente que adotou como heroi o Edinho porque não conhece o Raimundinho.
O Bloco do Raimundinho possui 2 candidatos a prefeito e 2 chapas de vereadores apoiando prefeitos diferentes.
Quantos encantos possuem o Raimundinho, não é mesmo ?
Não sabe quem é o Raimundinho ?
Se você for na Prefeitura e ver alguém parecido com o Zé do Caixão, este é o Raimundinho !
Em Jacareí, para os partidos não basta parecer trash, tem que ser trash !
Por isso, amado, não perca nenhuma missa ou sofrerá a maldição do Zé do Caixão !
Também gostaria que fosse apenas uma piada...

Hy Ho !

Iô iô partidário

Em Jacareí acontece algo de muito mau gosto, ao meu ver, nesta eleição.
A pessoa sai do PT e se filia ao PROS e os 2 partidos se coligam na mesma chapa de vereadores.
Outro caso:
A pessoa sai do PMDB e filia ao PR e os 2 partidos também se coligam na mesma chapa para vereadores.
Já sabe quem é o bobo desta história, né ? O Eleitor !
Nunca haverá um projeto forte de médio e longo prazo enquanto ficarmos ao sabor do vento dos oportunistas e seus interesses mesquinhos e imediatos.
Por que sofremos tanto com a gestão pública ?
Porque não fortalemos os nossos nomes talentosos com projetos coerentes da participação partidária.
O sistema eleitoral brasileiro oferece a excelente combinação: o eleitor pode escolher um talento individual (voto nominal em Lista Aberta) e vincular esta preferência com um projeto coletivo (voto de legenda e exigência de filiação partidária ao candidato).
Podemos apostar numa ideia e escolher o candidato mais coerente deste propósito.
Vale lembrar que não se forma coerência pulando de galho em galho !
O eleitor deve rejeitar os oportunistas, caso contrário estará patrocinando a fragilidade institucional e perpetuando a irresponsabilidade.
Tome este cuidado !
Acompanhe os partidos e coligações dos candidatos nesta e na eleição anterior (a internet facilitou incrivelmente esta pesquisa) e evite eleger pessoas sem o mínimo de compromissos com a coerência.

Hy Ho !

sábado, 20 de agosto de 2016

Voto nominal e voto de legenda e a vantagem do PT

Apesar da rejeição midiática o PT possui a vantagem de ser um partido muito unido.
É de longe, em seus 36 anos de existência, o grupo mais dedicado ao processo eleitoral.
Acrescenta-se aí um tanto de autoritarismo socialista e dogmatismo católico e a cola torna-se poderosa.
O PT, mais do que ninguém e menos que o PMDB, sabe que o Legislativo é o Poder mais importante.
Em Jacareí, nesta eleição, o PT tende a eleger 3 vereadores e seus candidatos necessitarão de menos votos.
Mesmo que o PT perca eleitores o PT ainda preserva a sua densidade eleitoral enquanto bloco.
Fulano que precisava de 2 mil votos pode ser eleito com 1,5 mil votos.
A bancada do PT pode perder 1 vereador, mas 3 vereadores serão eleitos com mais facilidade.
O corpo do PT é muito consolidado.
Totalmente diferente dos partidos de véspera e Comissão Provisória que são oferecidos para o eleitor da oposição.
Isso é fruto do voto de legenda construído ao longo de anos nos Diretórios.
Para o petista este ou aquele candidato é de confiança, simplesmente, por ser do PT.
Outros partidos apostam mais na performance individual do candidato e vivem em frangalhos com as migrações partidárias oportunistas.
Esperam por nomes !
O sistema eleitoral brasileiro é uma boa mescla de voto no partido e no candidato. Nosso sistema permite que o eleitor escolha um nome ou outro dentro da chapa de candidatos.
Este é o grande voto nominal em Lista Aberta.
Sabendo da vantagem do PT em termos de densidade eleitoral e fidelidade, não descarte votar num candidato do PT se não encontrar na oposição algum nome relevante.
Porque é muito certo que o PT eleja 3 vereadores.
Portanto, para o bem do Município, que sejam eleitos os 3 melhores do grupo.
Não tenha vergonha de reconhecer que 1 entre 20 candidatos do PT seja melhor que todos da oposição.
Se você repudia a corrupção que houve num partido que ainda oferece o mínimo de transparência da prática de Diretório nem queira saber o que pode ser escondido por partidos de Comissões Provisórias.

Hy Ho !

PSDB + PSDC e o ruído Juliani e Nenê

Na sopa de letrinhas que é o universo dos partidos políticos no Brasil, aos jacareienses serão oferecidas 26 siglas nesta eleição municipal.
Muitas se parecem não só porque falam a língua do “P” mas também porque Democracia e Social são as prioridades de nossas agremiações.
Muitas se parecem pelas cores e assim por diante.
De tanto se parecerem fica a impressão de que o principal objetivo é apenas confundir o eleitor.
Tanta confusão além de gerar náusea e aversão promove uma irresponsável dispersão de votos.
Este cenário dá oportunidade para um expediente perverso do adversário: o ruído !
O ruído é misturar informações de modo semelhante a uma parasitagem.
Toda vez que falo de alguém faço o ouvinte lembrar de outra pessoa ou o ouvinte memoriza tudo trocado.
Para saber quem é o hospedeiro ou parasita basta ver o histórico de quem é o candidato anterior ao outro.
Vamos lá:
Em 2014, Patrícia Juliani foi candidata à Deputada Estadual com o número 45 900.
Grande felicidade é ser candidata à vereadora em 2016 com o mesmo número.
Ela teve tempo de sonorizar seu nome, número, sigla e cores mais tempo que os demais candidatos desta eleição.
Quem sabe boa parte dos 8 mil votos de 2014 sejam mantidos nesta eleição.
1/4 são suficientes para uma campanha competitiva: seriam 2 mil votos.
Tudo muito certo e inteligente, mas todos tiveram a chance de acompanhar a sua estratégia.
Pois como o adversário pode prejudicá-la?
Quem deseja prejudicá-la não desperdiçaria o ruído!
Ajustando o ruído em grau de dificuldade e sofisticação:
1) usar a centena 900
2) usar as mesmas cores
3) usar siglas muito parecidas
4) usar nome parecido
5) usar o mesmo candidato a prefeito (isso é adversário ou aliado?)
O candidato em si talvez seja apenas uma pessoa bem intencionada, mas da cúpula partidária podemos esperar qualquer coisa.
Uns dirão: isso é paranoia !
A estes respondo, com muita tranquilidade, que a paranoia é parte do jogo!
Do mesmo jeito que existem pessoas dedicadas para que Patrícia Juliani ganhe existem pessoas dedicadas para que Patrícia Juliani perca.
Fica assim então o material de campanha:
1) Patrícia Juliani 45 900
PSDB
Azul e amarelo
Foto com Izaias e Sasaki
2) Nenê 27 900
PSDC
Azul e amarelo
Foto com Izaias e Sasaki
Alguém sabe me dizer se Nenê é homem ou mulher ?
Mais uma vez ao se tratar de paranoia: na eleição para vereador basta 1 voto para que o candidato perca, então, tirar 1 voto é muito importante e mais fácil do que conseguir 1 voto.
Os defensores de Patrícia Juliani possuem mais esta manga pra chupar em 1 mês de campanha.

Hy Ho !

Doce para o Formigão

Todos lembram do Diobel da Didols ?
Vereador pelo PSDB por 2 mandatos e ex-Presidente da Câmara ?
Por problemas com sua prestação de contas na eleição de 2010 ele ficou inelegível !
Por não poder se candidatar nesta eleição o PSDB apresenta para o eleitor o Genérico de Diobel: Formigão da Didols !
Mesmo nome de imobiliária, mesmo número e o mesmo jingle bell.
Formigão é uma boa pessoa como o Diobel também é, no entanto, o Formigão traz um brandy a mais.
Formigão é mais velho, mais maduro e também mais elegante.
É uma boa estratégia. Diobel seria eleito se sua candidatura não fosse embargada.
Sua densidade de votos ajuda a atingir o precioso quociente eleitoral e o coloca como possível vencedor.
Se a chapa PSDB+PSC conseguir a 4ª sobra de cadeira, tudo tende para que o Formigão seja o único vereador do PSDB na próxima legislatura.
Patrícia Juliani que foi oferecida como candidata a Deputada Estadual em 2014 e obteve boa aceitação do público tem, nesta eleição, 2 obstáculos:
1) o PSC pode ocupar a 1ª ou 2ª cadeira do grupo.
2) Formigão pode ocupar a 1ª ou 2ª cadeira do grupo.
Patrícia Juliani sem o apoio da massa evangélica de Fernando ou da especulação imobiliária do Genérico Didols depende apenas do PSDB.
Esperar o quê do PSDB se o foi o próprio PSDB que criou um cenário desfavorável pra ela ?
1) A especulação imobiliária capitaneada por Amagai e o PSDC fecha o que poderia ser a 3ª cadeira do PSDB e o PSDB permite que o grupo use seu grande tempo de rádio e tv para isso e oferece o prestígio da candidatura de vice-prefeito.
2) Faz a coligação para interromper a sequência de cadeiras do PSDB colocando um candidato mais forte na coligação com o PSC.
3) A mesma especulação imobiliária que patrocina o projeto de Amagai e PSDC para eleger possivelmente o Valmir do Meia lua fica na banheira dentro do PSDB com o Formigão ostentando o nome de uma imobiliária.
Tudo certo se a especulação imobiliária não fosse a principal agressora do urbanismo e, consequentemente, a maior sabotadora do Município.
Em resumo: O PSDB trabalha para preencher o Parlamento com Valmir do Meia Lua, Fernando da Ótica e Formigão da Didols.
O PSDB, na prática, impede que vereadores com o perfil esperado pelos eleitores do PSDB sejam eleitos.
Patrícia Juliani e Dr Rodrigo Salomon, se não tiverem o grande apoio dos eleitores, podem servir apenas de escada para candidatos menos qualificados e sem compromissos com o PSDB.
Amargai, jacareienses ! É isso o que acontece quando um partido parlamentarista entrega o Parlamento para as formigas.

Hy Ho !

PSDBesta

Quem mais poderia aproveitar a onda “Fora PT” ?
Quem tem o 3º maior tempo de rádio e tv ?
Quem tem um trabalho permanente de reuniões semanais ?
O PSDB !
Se o PSDB tem tudo para ser a bola da vez por que o PSDB não tem os candidatos mais competitivos desta eleição ?
Por que coligar com o PSC e dar a cabeça-de-chapa para o candidato com a vantagem de 1 mil votos a mais que a suplente do próprio PSDB ?
Por que correr o risco de eleger apenas 1 vereador se poderia eleger, no mínimo 2, e teria tudo para eleger 3 vereadores ?
Conhecendo a fidelidade dos votos governistas e a possibilidade de sobras de cadeiras seria muito mais vantagem para o PSDB ficar sozinho.
“Ninguém chega em lugar nenhum sozinho” - você diz.
O PSDB chegaria se valorizasse o Legislativo e fosse coerente com a proposta parlamentarista.
Para o PSDB seria vantagem promover a pulverização da oposição se os demais partidos não alcançassem o quociente eleitoral.
Deixasse o PSC lançar mais 20 candidatos para dispersar os votos de outros partidos !
Diante disso, foi equivocado dividir a chapa de vereadores com um partido sem tempo de rádio e tv e com candidato mais forte.
Diante disso, foi equivocado dar o lugar de vice para o PSDC sem tempo de rádio e tv e com condição de tirar uma sobra do PSDB.
Trabalhasse o PSDB em construir a chapa para ser o 3° partido mais votado e teria suas sobras garantidas com a pulverização da oposição de última hora.
A ansiedade em eleger um prefeito fez o PSDB perder a melhor performance para um partido que possui todos os ventos favoráveis.
O PSDB jogou o tempo todo contra si próprio sem uma boa justificativa.
Prevaleceu o projeto pessoal do Izaias sobre o do PSDB.
Izaias quis angariar o máximo de cabos eleitorais de luxo e deixou a Câmara como um projeto de pouca importância.
Muita mancada um partido parlamentarista não almejar formar uma bancada.

Hy Ho !

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Fazer campanha contra o PT é a melhor maneira de fortalecê-lo e o PR agradece

É comum rejeitar os candidatos e partidos. Também virou moda desprezar o PT.
Vários partidos querem aproveitar a onda “Fora PT” e o PT é o partido que melhor sabe tirar proveito da insatisfação popular.
Com a fragilidade da oposição em Jacareí o PT planeja e pode conquistar 3 cadeiras no Legislativo.
Seu principal aliado PSD planeja e pode conquistar outras 3.
O PDT planeja e pode conquistar 2 cadeiras.
O PR planeja e pode conquistar 1 cadeira e depende mais do fraco desempenho da oposição do que dos próprios méritos para conquistar a segunda.
O atual governo planeja e pode ocupar de 9 a 10 cadeiras na Câmara Municipal.
Isso é possível porque muita gente se empolga com a dissidência de última hora de Edinho Guedes. Muitos podem votar no PR esperando deste partido um compromisso com a oposição.
O PR é o partido que mais atrapalhará o desempenho do PSDB.
Apenas rejeitar o PT é um comportamento esperado pelos planejadores de campanha eleitoral e o PR fará a vez de cortina de fumaça.
“Edinho é candidato a prefeito, por isso é contra o PT” - você me diz com grande entusiasmo.
Porém, o Poder mais importante é o Legislativo!
O partido que lança candidato a prefeito é uma excelente distração para todos os eleitores.
Com 9 vereadores a Câmara pode aprovar ou rejeitar as contas do Hamilton.
Com 7 vereadores são barrados quaisquer pedidos de informação.
A vitória do Edinho não é ganhar a prefeitura, mas eleger os vereadores do PR.

Hy Ho !

A matemática da mudança e fidelidade ao status quo

Em toda eleição se espera por mudanças e parece que nada muda.
Existem mais partidos do que antes e isso parece democrático !
A democracia está aí, há de se aprender a usufruir dela e protegê-la !
A eleição é um resultado frio e numérico de uma paixão ou esperança ou oportunismo.
Quanto mais nos omitirmos mais os oportunistas sabotarão as oportunidades que seriam para todos.
A democracia é bela e imperfeita, aliás, só é bela por ser a expressão sincera da própria imperfeição.
Portanto, todos são bem-vindos !
Venham e vejam!
Talvez, tudo o que sabemos sobre política foi pensado e propagado pelos comissionados para proteger os interesses dos comissionados.
São todos os partidos cúmplices do governo ! Alguns de modo direto, outros de modo indireto e outros ainda de modo dissimulado.
Dos 500 comissionados são exigidos uma média de 100 votos para se preservarem nos cargos e isso nos dá o produto de 50 mil votos.
4 anos de troca de favores fidelizam todos os aliados.
Pois bem, em Jacareí o governo conta com 50 mil votos em todas as eleições.
Muito evidente na vitória do prefeito e um pouco nebuloso na vitória dos vereadores.
Em 2012, tivemos 114 mil votos válidos e 50 mil votos foram direcionados para os vereadores da base do governo.
50 mil votos sempre garantem 6 vereadores para apoiarem o prefeito.
Como o prefeito precisa de 7 vereadores para obter maioria na Câmara para aprovar seus projetos, alguns favores conquistam a colaboração, às vezes, permanentes ou circunstanciais do 7º vereador.
Seria demias lembrar que tudo isso traz um custo ?
A urna, de 4 em 4 anos, renova os laços nupciais do Legislativo, que deveria fiscalizar e Executivo, com o governo vigente.
A grande chance de mudança sempre esteve na urna, mas a urna é matemática.
Se de 114 mil votos o governo já garante 50 mil votos sabemos que para a oposição estão disponíveis 64 mil votos.
Neste ano, o governo oferece ao eleitor 3 chapas de vereadores com 20 candidatos cada.
Se dividirmos 50 mil votos por 60 candidatos teremos um campo de 883 votos para cada candidato numa virtual distribuição equânime.
Por outro lado, no campo da oposição o eleitor estará diante de 200 candidatos.
Se dividirmos 64 mil votos por 200 candidatos teremos um campo de 320 votos para cada candidato.
Um candidato da oposição enfrenta uma concorrência mais acentuada.
Piores são as chances se nesta virtual distribuição equânime multiplicarmos 320 votos de cada candidato da oposição por 20 na sua chapa. O resultado será 6.400 votos.
Para se eleger um vereador o partido precisa alcançar o quociente eleitoral.
6 mil e 400 votos estão longe do quociente eleitoral que é 8 mil 770 votos.
Por isso, muitos partidos e seus respectivos candidatos ficarão de fora.
O que me mais impressiona e me incomoda é a falta de informação e clareza quando os presidentes de partido convidam os possíveis candidatos.
Um partido sem um projeto sólido jamais reunirá talentos por muito tempo.
Partidos de Comissões Provisórias não são confiáveis e os que capturam candidatos de última hora ou assediam candidatos de outros partidos são deploráveis.
A frágil oposição talvez seja um projeto sabotador para decepcionar eleitores e candidatos.
Quanto mais decepção mais votos nulos e monos riscos passarão os candidatos governistas.
Sem oposição jamis haverá fiscalização do governo e eficiência do governo.
Por isso, aos candidatos da oposição desejo mais atenção na estratégia de comunicação numa campanha que foi encurtada.
A campanha eleitoral mais curta deixa evidente que a regra também foi alterada para favorecer os candidatos da base governista.
Com o tempo curto e mais rancor do que esclarecimento será o candidato da oposição o principal agente para manter os quadros do atual governo.
As chances da oposição são pequenas e nós eleitores precisam nos dedicar à qualidade dos candidatos oferecidos.

1) Prefira partidos com Diretório
2) Rejeite partidos que lançam candidatos a vice=prefeito
3) Eleja mulheres para o Legislativo


Hy Ho !