sexta-feira, 1 de julho de 2016

Presidente (dono) de Partido, a mão invisível

Observando a Eleição bem de pertinho, fica claro que a figura proeminente no processo eleitoral é o presidente (dono) de Partido. Dono da caneta que registra as candidaturas.
Muito se lamenta sobre o pouco preparo dos candidatos e possíveis eleitos, mas isso não é fruto do acaso e reflexo de uma sociedade fracassada, é uma engenharia em estado de arte do Presidente (dono) de Partido.
Ele não aparece, poucos sabem quem é o presidente de algum partido. É parte essencial da estratégia que ele permaneça nas sombras. Por isso, os partidos não constituem Diretórios, para justa e perfeitamente não expor o hábil empreiteiro de chapas de vereador.
Isso já é, por si só, por demais, revoltante. Porque os critérios para registrar os candidatos não são a capacidade e compromisso em fazer o melhor pelo Município, mas atender às conveniências do presidente (dono) do partido, mas existem donos de 1 partido e donos de vários partidos. Isto é, alguns donos de partido são funcionários de outros donos de partidos.
Daí, a razão de nunca o vereador exercer a principal função parlamentar de fiscalizar o Prefeito e contratos porque o vereador é funcionário do presidente de partido que, por sua vez, é funcionário do dono do cachinho de uvas partidário que, por sua vez...Já entendeu! A história da mão invisível. E, quanto mais invisível ela for, maior será o poder exercido por ela.
De certo, nunca elegeremos autoridades se os partidos continuarem sem Diretórios, se não participarmos dos partidos e responsabilizarmos os presidentes de partido pelos candidatos insatisfatórios que são selecionados.
O que se ganha sendo invisível? Nunca saberemos, mas quem paga a conta somos nós.
Outro fato de grande relevância: tudo o que é divulgado sobre política é pensado e autorizado pelos comissionados, beneficiários diretos deste esquema perverso.
Quem reclama, muitas vezes, já fez a cama e não quer você por perto.
Abstenção e voto nulo é uma grande vantagem para quem deseja eleger marionetes com menor custo (leia-se: com menos cestas básicas distribuídas para fidelizar eleitores).
Dê preferência a partidos com Diretórios nas eleições porque em Jacareí 90% dos partidos são dirigidos por Comissões Provisórias.
Boa eleição
Hy Ho!

Nenhum comentário: