sábado, 2 de julho de 2016

Governo de “com a ilusão”

Governar é, etimologicamente, tocar o barco.
Foi uma expressão inspirada nos navegadores, hábeis domadores das intempéries (deve ser por isso que temos muitos Jack Sparrows no poder! Brasil, desde o início, um porto seguro entre uma Cagarra e outra).
Está cada vez mais difícil satisfazer o crescente número de partidos, já são 30 !
A incoerência começa desde as coligações e se exaspera com o resultado eleitoral.
O Partido coligou com tal prefeito, mas, infelizmente, ele não ganhou.
Lembro-me da eleição de 2012 numa cidadezinha furreca qualquer em que o candidato a vice-prefeito do majoritário do PSDB, depois de o candidato do PT vencer as eleições convidar o vice derrotado para Secretário e o vice derrotado assumir a Pasta todo contentinho.
Propagandas à parte, não precisamos entrar em barcas furadas.
Os dados rolam sobre o manto e o furor das apostas consideram fundo partidário, tempo de rádio e TV e alguns padrinhos políticos que fazem graves intervenções em troca de sei-lá-o-quê, mas programa de governo nada! Carta nautica e instrumentos de precisão nada!
Nau à deriva ? É...pois, então...veja bem....primeiro a gente ganha....depois...sabe? pensar estrategicamente...
Lembro-me também de outra eleição, 2008, numa outra cidadezinha furreca, pertinho daquela, em que o vice (vice sempre é algo a temer) convidou um candidato a prefeito muito popular esperando vencer as eleições para depois dar o bote e assumir a cadeira porque o parceiro tinha complicações com a justiça. Não houve cenas do próximo capítulo porque a dupla perdeu.
Aliás, tem gente especialista em perder eleições...é um grande nicho de mercado que alguns estão aderindo.
Sim, existem os astrólogos que suprem a ausência de astrônomos.
Está escrito nas estrelas que o eleitor gosta de se fuder ?
As pessoas não sabem ler e culpam as estrelas.
Todo quadriênio as pessoas esperam pelo canto do pardal.
Podemos nós, prudentemente, evitar afastarmos-nos da costa.
Explico: dos 30 partidos que estão disponíveis para a nossa apreciação, podemos restringir nossos votos aos 11 partidos que lançaram candidatos a Presidente da República em 2014.
PT, PSDB, PSB, PV, PSC, PSOL, PSDC, PRTB, PCB, PCO e PSTU
Boa eleição
Hy Ho!

Nenhum comentário: