sábado, 16 de abril de 2016

Femina Pauperum: Partido da Mulher Brasileira em 1 hora de martírio

Existe o Partido da Mulher Brasileira e por apresentar 1 deputado (que não é mulher) tem por direito 1 hora de tribuna para se manifestar com relação à admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Roussef.
O deputado, ao que parece, faz questão de usar 1 hora, cravada no relógio.
Todos os partidos já apresentaram argumentos para aceitar e para recusar a admissibilidade, não há tanto o que dizer sobre os 2 tópicos que substanciam o requerimento de impeachment.
Tá certo, os demais partidos, tinham também direito a 1 hora, mas variavam os parlamentares, que, mesmo repetindo os temas, apresentaram diversidade na exposição.
O impeachment está mais para torturar quem fiscaliza do que para punir os responsáveis de possíveis crimes.
Parece que a intenção é mostrar: “olha o trabalho que dá fiscalizar...arrumem sarna para coçar, excelentíssimos”.
Muito doído, muito doído mesmo!
Mas o Partido da Mulher Brasileira não é sensível a uma presidente mulher. Seu único representante acatará a necessidade de impeachment.
Cada parlamentar age de acordo com as próprias convicções, mas o PMB não toma como critério “na dúvida, a mulher”. Sem este benefício inicial, a meu ver, não se justifica o nome do partido.
Fico triste! É a burocracia solapando a representatividade e a coerência no nosso parlamento!
Pessoas, de grande intelecto, ainda querem mais 1 partido temático e feminista!
Será que feminista e mulher são ideias compatíveis?
(desculpem, interrompi...porque o “rapaz” começou a discursar sobre a pílula do câncer....totalmente fora de pauta...placebos....cura do câncer com pílulas falsas de maracujá...difícil acompanhar...)
Entre as mulheres parlamentares de outros partidos ( na Câmara dos Deputados são aproximadamente 50 mulheres), a maioria também não defende a 1° presidente mulher do Brasil, mesmo sendo apontados os vícios no relatório do impeachment.
Depois do grito “Fora Dilma”, o parlamentar concluiu reivindicando a Constituinte Exclusiva, isto é, uma constituinte realizada por não membros da Câmara dos Deputados.
Haja paciência!

Nenhum comentário: