sábado, 12 de março de 2016

Ruas cheias e partidos vazios = candidatos de sempre ou Marco Antonio Villa e o fim da história

Assisti a um vídeo do Marco Antonio Villa convocando as pessoas para a passeata de 13/3, amanhã, o povo deve estar na rua para que a história aconteça e usou um exemplo da resistência dos ingleses contra o Nazismo durante a 2° Guerra Mundial com a horrível sentença contra quem tiver medo da chuva “ No Brasil não falta um Churchill, no Brasil o que faltam são ingleses”.
????????
Difícil ser mobilizado por um discurso desse!
Percebo que é melhor deixar os historiadores enterrarem a História!
Mas, acredito que a omissão é mais perigosa que a intromissão e farei minha análise da História mesmo sem ser autorizado academicamente para fazê-la, uma vez que quem está autorizado possui um comportamento mais histérico do que histórico.
O Brasil não é formado pela História das massas na rua...O Brasil é historicamente formulado na burocracia dos gabinetes.
Isso me faz compreender que precisamos ocupar os gabinetes mais do que ocupar as ruas, já que a mobilização das ruas resulta das manipulações dos burocratas.
Ruas cheias e partidos vazios = candidatos de sempre!
A corrupção é fruto da concentração de poder e esta concentração pode ser nazista ou de qualquer natureza tal como foi o imperialismo inglês. Os ingleses não lutaram contra o Nazismo por motivos nobres, resistiram ao Nazismo tão somente porque viram o seu imperialismo ameaçado.
A questão no Brasil em nada possui semelhança com a 2° Guerra Mundial policamente e muito menos moralmente!
1) Entre Inglaterra e Alemanha existiam divergências entre soberanias distintas e o Brasil é uma questão interna.
2) A corrupção no Brasil é desastrosa, mas é um vício administrativo e não um conflito armado.
3) O governo do PT e seus aliados não implantaram nenhum regime de exceção, o que moralmente é muito diferente do que praticou o Nazismo.
Se procurarmos encontraremos mais diferenças, mas já se fez claro o disparate do Pancho Villa, desculpe, quis dizer, Marco Antonio Villa!
2016 é uma oportunidade preciosa pois é ano de eleições municipais e estamos distraídos com os próximos candidatos a prefeito e vereadores dos 5.570 Municípios brasileiros!
Puxa, que professor de merda é este Marco Antonio Villa!
Equívocos de análise, de método e de objetivos! Induzindo a população mais uma vez ao erro e em nada aproveitando as lições da História!
Fico feliz por ser brasileiro em vez de inglês pois estamos consolidando a nossa democracia com a espontaneidade que temos.
Se tivéssemos bons professores teríamos políticos melhores!

Nenhum comentário: