sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Eleições 2016, a #novela cap 09 - Chama

Desde o encarceramento as madrugadas são preenchidas por mugidos
Longe de acostumarmos ainda somos surpreendidos
Mais exasperadas são as almas das próximas oferendas
A cidade gira em torno do nefasto
Ninguém ousa ofender Posídon
Pois quem se atreve desperta a sua antipatia e está fadado aos naufrágios
O oceano é comandado por tão caprichoso soberano
O encanto do touro branco inflama quem o vê ou quem sobre ele ouve
Pai e filho se interpelam trocando admirações recíprocas
A fogosa mãe procura extinguir sua chama afogando o rei em sua cama entre dilacerantes vagidos
Ela urra de insatisfação e de saudade
O rei reduziu-se a carcereiro...
Mero dono do abandono
Ela, por sua vez, lhe pertence entre formalidades, etiquetas e vagidos

Nenhum comentário: