segunda-feira, 8 de junho de 2015

Compreender para perdoar

Muito agradecida, Rabi

Todos foram embora ?

Foram, que alívio...

Prefiro que me chamem pelo nome

Se estou certa, você é Jesus, o nazareno

Sim, o glutão e beberrão de Nazaré
Pode alguma coisa boa surgir em Nazaré ?

Você não está falando sério

Se levarmos tudo a sério ficaremos amargos
como essa pobres almas cujo divertimento
é ver a desgraça e desespero de outros, espalhando difamação

Mas eles não mentiram. Eu sou uma adúltera
Fui pega em flagrante

Comecemos por pensar assim, moça:
você cometeu um adultério, você não é uma adúltera
Por isso, é importante não cometer o mesmo erro

Você é tão diferente

Ser diferente também é um erro do ponto de vista delas,
mas precisamos perdoá-las porque não sabem o que fazem

Como pensa em perdoá-las ? Elas são tão crueis

Você mesma não está sendo, agora ?

Desculpe, estou envergonhada e confusa

Não se desculpe nem há do que se envergonhar,
todos estamos adoecidos pelo fermento dos fariseus
Por isso, é difícil compreendermos que nosso Deus
é Deus de misericórdia, Deus de amor

Eles policiam as nossas vidas 
Qualquer lugar está coberto de ouvidos
e olhos desses fariseus

Por isso, cuidado !
As perseguições continuarão enquanto
os corações forem mais duros que estas pedras
Trouxeram você à minha presença porque, na verdade,
a armadilha era para mim
Suas falhas foram um pretexto

Você não os teme ?

Temer ? Temer ! O poder deles emana unicamente
do nosso medo. Enquanto nos permitirmos temer alguma coisa
será sempre esse mar de hipocrisia

Você, realmente, não me condena ? Por quê ?

É suficiente que decida não errar mais
O que está feito está feito !
Você é linda e radiante. Continuará sendo cobiçada pelos homens
e invejada pelas vizinhas. Alguma dúvida ?

Assim fico sem jeito

Sua beleza está à vista de todos e já é um grande castigo
você não ter essa certeza

Teria certeza se sentisse sinceridade nas pessoas

Não se engane, nada é mais sincero do que o desejo
Além do mais, um casamento e as despesas da casa 
nos trazem aflições e mágoas e não é justo envergonhar
seu marido por mais pereba que ele seja
Se o ciúmes machuca, a traição confirmada é um poço
inesgotável de feridas

Não repare no meu choro

Bem-aventurados os que choram porque serão consolados

Você é tão generoso

Você também pode ser!
Pense não só no seu marido. Poupe seus filhos!
A paternidade questionada é uma maldição também sem fim
Quando pequenos sofrem toda sorte de agressões sem entenderem
e depois de crescidos a revolta é tempestuosa

Que Deus me perdoe

Assim seja ! Por isso, é providencial conhecer a Lei
O Pai é misericordioso e abençoa os que se arrependem
Mas, não se esqueça de uma coisa

Sim

Nossas ofensas serão perdoadas à medida que perdoamos
a quem nos tem ofendido

Tipo corrente do bem ?

Taí, gostei !
Tipo corrente do bem...muito bem !

Agora não consigo parar de rir

Antes de nos despedirmos

Gostaria que nossa conversa nunca acabasse

Seja por qualquer motivo for, 
o adultério é um comércio que estraga a mercadoria...

E depois de estragada, ficarei sozinha

Nenhum comentário: