segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pedro, o boca aberta

O capítulo 13 do Evangelho de João mostra um pouco da intimidade de Jesus com os apóstolos.
Jesus, já consciente de seu assassinato, prepara uma ceia para se despedir dos apóstolos e os surpreende ao tomar a inicitiva de lavar-lhes os pés.
Por meio do exemplo Ele queria ensinar uma lição muito importante: a humildade.
Jesus pega uma bacia com água e ...uma toalha e se dirige a cada um e Pedro questiona, quando chega a sua vez, tentando dissuadi-Lo de lavar-lhe os pés.
--- Senhor, irá lavar os meus pés ?
--- O que faço agora você entenderá depois...
--- Nunca o Senhor lavará meus pés.
--- Se você não deixar lavar os seus pés você não é meu amigo.
--- Então, o Senhor pode lavar os pés, as mãos e a minha cabeça.
--- Não é necessário, só lavar os pés já tá bom !
Depois do gesto Jesus explica que se o Senhor e Mestre lavou os pés de seus discípulos, bem-aventurados seriam eles se lavassem os pés uns aos outros e que seriam reconhecidos como Seus discípulos se amassem reciprocamente.
Divulgou que entre eles um O entregaria aos Seus assassinos e pediu para que Judas Iscariotes agisse depressa.
Eles ficaram perturbados e não compreenderam de imediato o que Jesus dizia porque era um tanto vago o jeito como falava sobre Sua própria morte.
Pedro diz que iria a qualquer parte com Jesus e se fosse preciso daria a vida pelo Mestre.
O último versículo do capítulo retrata a incredulidade de Jesus sobre a disposição de Pedro:
--- Você daria a sua vida por mim ? Na verdade você me negará 3 vezes antes de o galo cantar.
Amor é fundamental

Nenhum comentário: