quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O Big Bang à italiana

O frisson da semana é a declaração do Papa Francisco aceitando a teorias do Big Bang e da evolução como corretas por compreender que elas não invalidam a existência do Criador.
Haja misericórdia para todos ! Uma declaração que não possui valor religioso nem científico !
Uma massa depender do veredicto de um monarca para dar crédito a algum assunto é... uma miséria social.
A existência de Deus não precisa ser provada e muito menos ser colocada à prova: é um ato de fé ! Deus é a verdade absoluta não por negar outras verdades, mas sim por ser uma fonte de Graça para quem Nele acredita. Talvez seja isso que Papa Francisco procura ensinar com o seu gesto de reconhecimento de algumas teorias científicas, porém a questão mais honesta é que a Igreja não precisa opinar sobre isso e que a sua opinião, do ponto de vista científico, é irrelevante !
Basta ler o Evangelho para compreender o quanto a atitude de Jesus era científica, principalmente, na interpretação das Escrituras. Jesus fazia considerações sociológicas, econômicas, antropológicas, psicológias e toda expressão que a racionalidade alcança. O comportamento de Jesus era positivo e dialético. Aplicava as Escrituras como documentação histórica e não se limitava à leitura devocional.
Tanto faz o Papa ou a Igreja reconhecer ou deixar de reconhecer qualquer coisa, pois o Evangelho liberta as pessoas por meio da verdade e buscar a verdade é um comportamento científico independente da autorização das autoridades vigentes.
Ao considerar a Ciência, a opinião do Papa perde ainda mais o sentido ! Porque muitas teses são incertas ou colocadas em dúvida: Plutão era classificado como planeta, depois como meteoro e novamente pode ser classificado como planeta.
Corre-se o risco do Papa alimentar o "fanatismo científico" ou "ciência dogmática", aberrações plausíveis dada a violência constante da Igreja contra a liberdade de pensamento.
Se já é um desastre misturar Igreja com Religião, imagino um desastre maior misturar Igreja com Ciência.
A César o que é de César...bem, somente agora percebo a minha ingenuidade, os sacerdotes não possuem rei senão César !
O mea culpa proveniente da instituição que humilhou a opinião científica de Galileu é insignificante. A Igreja será gloriosa quando ensinar o Evangelho e promover a alfabetização de seus fieis !
Amor é fundamental

Nenhum comentário: