domingo, 19 de outubro de 2014

Media in via erat lapis

O  Vaticano está promovendo um Sínodo, isto é, uma convenção entre os cardeais e bispos para definirem a postura da Igreja Católica sobre assuntos da atualidade.
O tema é a família e nisto envolve questões como contraceptivo, divórcio e homoafetividade.
A preocupação de Papa Francisco é o de promover uma Igreja mais tolerante e acolhedora porque cor...re o risco de se esvaziar.
Acredito que só há um jeito de o catolicismo superar este impasse: é evangelizando os próprios cardeais e bispos e isso demandará muita energia porque os príncipes da Igreja se recusarão abandonar seus feudos e mentalidade feudal.
Quem imaginaria que um encontro entre líderes de diversas nacionalidades  tinha ainda como língua oficial o latim e que o maior gesto de inovação é trocar o latim pelo italiano para haver maior fluência nos debates ?
Não seria mais adequado disponibilizar um serviço de tradução simultânea e cada membro se expressar no próprio idioma ?
Se ainda é preciso impor Roma, mesmo na sua versão mais atualizada, como o centro da fé não podemos esperar avanços substanciais deste sínodo.
Francisco ainda pede franqueza dos participantes no debate e abstenção do exibicionismo dos teólogos.
De minha parte, nada espero e os resultados tímidos deste sínodo fará com que as pessoas compreendam que a resposta de tudo está no Evangelho traduzido em língua materna cada vez mais disponível, lido e comentado.
Para não desperdiçar a viagem dos príncipes no fim do sínodo haverá a beatificação de Papa Paulo VI.
A mensagem, ao meu entender, é esta: vocês querem a honra de um dia serem beatificados ou canonizados ? Só a Igreja Católica pode oferecer isto para vocês. Então, façam de tudo para que ela continue existindo.
Media in via erat lápis, isto é, no meio do caminho tinha uma pedra ! Pedra de tropeço: a idolatria e a vaidade !
Amor é fundamental

Nenhum comentário: