domingo, 19 de outubro de 2014

João, evangelista vaidoso

Jesus não escreveu nada e parte de sua vida e ensinamentos são descritos nos quatro Evangelhos canonizados.
Entre os evangelistas dois foram apóstolos e entre estes dois um se autodenomina amado, este é João.
Jesus, que nos ensinou a amar sem medida e distinção, teria um apóstolo ou discípulo preferido ? Imagino que não.
João expressa a própria vaidade e idolatria em seus textos, referindo a si mesmo em terceira pessoa, no fim do capítulo 21 e encerrando o Evangelho.
É interessante que neste capítulo João narra Jesus repreendendo a vaidade e idolatria de Pedro.
João, vaidoso por desejar ser o preferido; João, idólatra por desejar ser o preferido do Messias.
O que podemos compreender é que mesmo um dos apóstolos, convivendo na intimidade do Mestre teve dificuldade em absorver os ensinamentos.
João, evangelista, apóstolo, santo e ...humano !
Aceitando a humanidade de João, precisamos nos perguntar o quanto a nossa percepção de santidade está confusa pela vaidade e idolatria.
Somos humanos e Deus, na sua infinita misericórdia, jamais nos exigiria uma santidade que rejeitasse a nossa humanidade.
Deus jamais se divertiria com as nossas imperfeições ou distribuindo penitências.
Somos santos, nós todos ! Porém, ainda confundimos Amor com expressões de amor.
Quanto mais nos amarmos mais feliz Deus estará ! Reino dos Ceus é Estado de Graça e Verdade !
Um grande passo é compreendermos a diferença entre religião e cultura, porque as convenções sociais variam de um grupo social para outro.
Amor é fundamental.

Nenhum comentário: