domingo, 19 de outubro de 2014

Fundamentalismo, fanatismo ou vocação religiosa?

O ser humano posssui vocação religiosa !
Maravilha-se com tantos mistérios e busca se relacionar com eles.
Teme o desconhecido !
Fraqueza ? Tolice ? Nada disto: natureza !
É poético imaginar que o trovão seja a voz de Deus.
É correto saber que o trovão seja um entre tantos fenômenos naturais.
Mas por que perder o encanto ?
O Evangelho mostra a graça de Deus e nos convida a conhecer a verdade como condição para a nossa liberdade.
Relacionar-se com os mistérios com poesia é conviver com eles em intensa intimidade.
Relacionar-se com os mistérios com números e postulados  permite compreendê-los e reproduzi-los.
Não pretendo reproduzir Deus, e muito menos vendê-Lo em frascos, portanto a poesia me basta e sou grato por ela existir e promover a minha intimidade com o Criador.
Uso a minha inteligência para compreender o próximo e a sociedade.
Sei que o próximo sofre por vários motivos.
A nossa sociedade se divide entre gradações de dominadores e dominados.
Criminosos usurpam a vocação religiosa do ser humano e o escravizam com idolatrias e superstições.
Criminosos distribuem penitências e vendem absolvições entre velas e tantos badulaques.
Criminosos esforçam-se para colocar o indivíduo no lugar mais cômodo na gradação de dominados.
O Evangelho nos liberta destes criminosos !
O Evangelho, quando lido sem constrangimentos ao leitor questionador, mostra um caminho de ciência sem desprezar a poesia.
Todo fanatismo é falta de Evangelho !
Nenhum comentário sobre o Evangelho é maior que o Evangelho.
Para conhecer os fundamentos do Evangelho é fundamental lê-lo !

Nenhum comentário: