domingo, 19 de outubro de 2014

Evangelho: venha e veja

 O Evangelho é um movimento e solicita ação das pessoas.
O Evangelho não é dogmático pois compreende a vida como a maior dádiva de Deus e propõe a ruptura de qualquer tipo de aprisionamento.
O maior objetivo do Evangelho é desfrutar a vida em abundância.
Na sua conversa com Deus rompa a prisão de vãs repetições. Orar é uma intimidade: pense, agradeça,... exponha a sua fragilidade somente para Deus.
Rompa a prisão da confissão: só Deus pode limpar seu coração de toda aflição !
Deus não se alegra se você entregar sua vida nas mãos de pessoas irresponsáveis. Não existe comunhão na submissão.
Falta-lhe fé: venha e veja !
Temos dificuldade em acreditar no extraordinário e Deus sabe muito bem disto. Por isso, Ele nos cercou de tantas maravilhas.
Deus deseja ardentemente uma comunhão entre nós, Ele e tudo que Ele criou. Deu-nos inteligência e inspiração para também criarmos. Nossa maior herança: o talento do Pai !
Deus sabe que precisamos de maturidade e que a fé passa por todas etapas. Depois de fecundados com a palavra gestaremos o embrião em nossas almas e o veremos crescer até sua plenitude.
Não importa nossa origem:
--- Encontramos quem Moisés e os profetas anunciaram. Estávamos com João Batista e ele nos apresentou. É Jesus de Nazaré...
--- É possível vir alguma coisa boa de Nazaré ?
--- Venha e veja !
Quando os discípulos de João Batista encontram Jesus eles perguntam:
--- Mestre, onde moras ?
--- Venha e veja !
O Evangelho não é para acomodados ou de quem não ousa questionar e descobrir. Muito menos pretende retirar a iniciativa de quem questiona espontaneamente e com naturalidade.
O Evangelho é um incêndio nas mentes das pessoas.
Não espere por respostas prontas nem se distraia com preces decoradas. Somos intrumentos de Deus e Ele tange nossas cordas o tempo todo !
Deixe de receiar ou desprezar o improvável. Sempre que houver dúvida: vá, veja e desfrute da intimidade com o Criador, que nos convida para criarmos juntos com Ele.
Amor é fundamental

Nenhum comentário: