terça-feira, 21 de outubro de 2014

Audiência com o governador romano

O capítulo 18 do Evangelho de João narra a audiência dos Sacerdotes e Jesus com Pilatos, o governador romano.
Os sacerdotes principais levam Jesus, da casa do Sumo Sacerdote até o palácio do governador romano, pois a Judeia era uma colônia do Império romano naquele tempo.
Pilatos os recebe sem entender o motivo de os sacerdotes pedirem para que ele ...apreciasse o caso.
Os sacerdotes responderam que se Jesus não fosse algum malfeitor eles não viriam importuná-lo.
Pilatos se recusa a interrogar Jesus e pede para que os sacerdotes O julgue segundo às leis dos judeus e eles disseram que estavam impedidos de decretar a morte de alguém (isto é, naquele caso, pois desconheciam a reação do povo).
Sem a presença do sacerdotes (que se recusaram a entrar na audiência para não serem contaminados, pois já haviam se purificados para a Páscoa), Pilatos questiona Jesus:
--- Você é o rei dos judeus ?
--- Você me considera rei dos judeus por opinião própria ou por indução de outras pessoas ?
--- Por acaso eu sou judeu ? Como a dizer: não tenho motivo para ser influenciado pelos sacerdotes, pois não acredito nas mesmas crenças que vocês.
Pilatos continua:
--- Os sacerdotes principais trouxeram você para eu julgá-lo. O que você fez ?
Jesus responde:
--- Meu reino não é deste mundo. Se eu quisesse tomar o trono de quem quer que seja meus discípulos reagiriam à minha prisão, mas não os doutrinei com o propósito de reagir, pois não estou interessado naquilo que é de vocês. Digo novamente que meu reino não é deste mundo.
--- Pelo o que você diz entendo que você realmente seja um rei.
--- Você entende que eu seja rei (isto é, você se considera mais inteligente que os sacerdotes judeus, mas compreende as coisas com a mesma limitação que eles).
Ainda Jesus:
--- Eu vim para este mundo testemunhar a verdade, esta é a minha missão. Quem deseja conhecer a verdade me ouve e presta atenção ao que ensino.
Pilatos indaga com desdém:
--- Que é a verdade ?
Pilatos não vê ameaça na doutrina de Jesus porque os romanos toleravam a diversidade religiosa em suas colônias.
Pilato se dirige aos sacerdotes e anuncia seu veredicto:
--- Não vejo Nele crime algum!... Conheço os seus costumes e eu posso libertar alguém durante a Páscoa --- e ironizando --- vocês querem que eu solte o rei dos judeus ?
Os sacerdotes responderam:
--- Solte Barrabás !
Barrabás era um ladrão.
Amor é fundamental

Nenhum comentário: