quinta-feira, 4 de abril de 2013

Os que têm fome e sede de justiça serão fartos

Justiça, mais uma palavra com grandes equívocos. Na versão em inglês não há este leque de ideias porque na tradução inglesa usa-se a palavra 'righteouness', cujo significado é retidão. Porém, retidão conforme o quê? Qual é a régua? Há tantos códigos aos quais eu possa devotar retidão, agir de acordo com eles. Deve ser a vontade de Deus, mas esta toca o íntimo de cada um de diferentes maneiras.

No senso comum justiça pode significar punição indicada  por um código penal oficialmente constituído ou subjetivo. O que deixa tudo muito amplo porque até mesmo algo oficial é passível de interpretações divergentes. Por mais objetivo que se pretenda ser são absurdamente imprevisíveis certas coisas.

Por outro lado, nenhuma dúvida ao fator vital de fome e sede, as duas palavras expressam uma necessidade de buscar uma satisfação que ao não ser preenchida pode ser nociva, debilitante ou letal.

É o corpo influenciado por um fator psicológico, emocional e indefinível de satisfação. Quem não perdoa, por exemplo, adoece e procura se restabelecer por uma vingança muita vezes inconfessada.

Deus não é um vingador, é apenas sensato e mostra que quem O nega será negado, porque se trata de uma auto exclusão de quem o desobedece. Deus está sempre disponível desde que a pessoa não destrua a Sua obra maravilhosa.

Ver a situação considerando a intimidade nos revela que quem está faminto ou sedento por algo muito específico está em transe e preenchido por um desejo ou objetivo. Quem está obcecado de nada mais precisa, é um momento de intensa angústia talvez, porém, nada diferente daquilo que é procurado desperta interesse. Em suma: alienação, de que todos nós vivemos em maior ou menor intensidade constantemente, por diversas ocasiões ou intermitentemente.

A palavra farto pode significar satisfeito ou aborrecido. As pessoas que procuram justiça ou retidão terão aborrecimentos? Isso corresponde à maioria das experiências vividas por todos nós. Na tradução inglesa usa-se a palavra 'filled', que quer dizer cheio. Não sei se para a língua inglesa 'filled', isto é, cheio possui o mesmo sentido de saturação ou de não aguentar mais alguma coisa ou assunto como para nós brasileiros. Se levarmos o versículo pelo lado da ironia ele acaba sendo bastante apropriado também. De certo modo, os famintos e sedentos são incomunicáveis. A bem aventurança resulta do próprio isolamento. É um curto circuito que para ser dissipado carece da graça de Deus, o que é bom para quem Nele crê.

A resposta para tudo está na oração e comunhão com o Criador para sermos inspirados por Ele porque é estranho quem ensina o perdão garantir a satisfação para alguém que anseia por uma possibilidade de vingança ou punição. A série das bem aventuranças, em meu entendimento, é mais uma explicação de como funciona os nossos corações por quem os criou e atesta certa naturalidade para o que sentimos para desenvolvermos uma tolerância com o próximo e essencialmente para conosco.

Buscar a retidão em excesso é prejudicial e uma grande violência para o convívio, que dificilmente percebemos as consequências pelo simples fato de estarmos fazendo o que identificamos como certo.

Que por nos policiarmos contra o perfeccionismo não nos deixe cair na mediocridade, amém !




Hy Ho!

Nenhum comentário: