domingo, 28 de abril de 2013

Deserto

O povo exigia sinais para acreditar que Jesus era o Messias.

A sua pregação e seus milagres não foram suficientes para convencer a maioria das pessoas. Confundidas pelos sacerdotes, muitas atribuíam o poder de Jesus ao demônio.

Que ironia! Justamente os que deveriam estar preparados para reconhcê-lO eram os que levantavam as suspeitas mais atrozes; justamente os que liam as Escrituras e poderiam confirmar as profecias!

A salvação está na Graça de Deus, mas Ele já nos deu todas as bênçãos possíveis! Onde está o problema? Na falta de gratidão! Na falta de contemplação! Alimentamos o ressentimento e a mágoa! Preferimos andar em círculo por 40 anos no deserto e viver das migalhas do maná a pisar na terra que jorra leite e mel.

Estamos tão apegados aos nossos 'tesouros' e expectativas que mal podemos olhar para a Glória de Deus, porque simplesmente a nossa ideia de Glória está limitada a nós mesmos. Somos tão tolos que queremos acomodar Deus dentro da nossa imaginação em vez de vivermos o que Ele já criou.

Jesus ria da tolice das pessoas !

Atravessar o deserto, ouvir a voz que vem do deserto e jejuar no deserto não significa permanecer no deserto.

Como sair do deserto? Pela coerência! Quem se dispõe a nos resgatar do deserto não estará vestindo roupas finas e se nós exigirmos uma indumentária adequada para conferir autoridade a alguém jamais veremos um anjo sequer!

Se fizermos questão de roupas finas que não esperemos ser correspondidos no deserto, para tanto basta estarmos ao redor dos palácios!


Hy Ho!

Nenhum comentário: