domingo, 10 de março de 2013

Os vendilhões do templo

Todos conhecemos histórias de comércio de artigos de fé.

Inevitável? Não sei! Só sei que é um grande indicador de distância entre o ser humano e Deus.

Ninguém precisa dar demonstração de fé para ninguém, exceto para os sacerdotes. São os sacerdotes a origem de toda blasfêmia porque antes deles ninguém acusa ninguém de tal ofensa.

Deus nos fez inocentes e é na inocência que reside a nossa liberdade, apenas no momento em que não nos envergonhamos de nossa nudez. Inocência e ignorância são coisas muito diferentes. Deus nos recomendou para que não comêssemos o fruto da ciência não para nos manter ignorantes e sim para que não tivéssemos a arrogância do conhecimento e o desafiasse na sua obra que é bela exatamente por ser incompleta. Possuíamos toda a sabedoria necessária e Adão deu nomes a todos os seres.

A vergonha de Adão o afastou de todas as maravilhas e depois todas as tentativas de reconciliação foram deprimentes e competição de superstições. Deus ama todos os filhos, mas possui os seus eleitos. Coisa que conhecimento humano nenhum consegue alterar sem provocar desastres.

As pessoas em desgraça procuram a proteção de Deus e a magnificência. De tanta gente querendo comprar surgiram os vendedores: os sacerdotes.

Há sacerdotes para todos os gostos: uns de caráter religioso e outros científico. Há sacerdotes do ateísmo! As pessoas querem comprar alívio? Os sacerdotes simplesmente vendem!

As pessoas sem posses oferecem sacrifícios para serem abençoadas. Um bezerro, uma ovelha, uma pomba? Quanto você pode pagar? É assim! Com o agravante de que o tamanho do seu sacrifício será proporcional à graça recebida!

A ostentação da oferenda justifica a prosperidade conseguida por meios reprováveis.

É a porta do templo o ponto ideal de venda! Deus ficou para segundo plano em sua própria casa e se tornou um pretexto para o comércio de coisas que Lhe repugnam. Ai, de quem se opor! Ai, Ai!

Se duvidamos da mão de Deus não há porque duvidar da mão dos sacerdotes!

Muitos dizem seguir Jesus, mas apenas este fato é a ilustração do quanto são mentirosos.

'Você me ama?', 'Gosta de mim?', 'Sou seu melhor amigo?' 'Então, me traga uma lembrancinha!'

Lembrancinhas que tragam proteção! Isto é, amuletos! Todas estas coisas que escandalizam a Deus nasceram e são alimentadas pela idolatria dos sacerdotes.

Este mercado não é uma demonstração de fé e sim da falta de fé!

O Deus Único nos solicitou apenas comunhão, que pode ser feita em silêncio e na discrição do lar ou diante de uma paisagem. Deus é infinito e eterno, Ele não se preocupa com o seu medo porque Ele é um manancial de vida e coragem.

Deixemos de lado todas estas idiotices! Adoremos em espírito, construindo a Jerusalém Celestial!



Hy Ho!

Nenhum comentário: