sábado, 23 de fevereiro de 2013

Humildade

Humildade é reconhecer os próprios limites.

Generosidade é perceber os limites de outras pessoas.

Acomodar-se nos próprios limites e usar como referência os limites de outras pessoas é mediocridade.

Não possuímos habilidades para realizar várias tarefas e elas sempre nos faltarão. O mundo muda e solicita novas habilidades. Talvez não sejamos tão bons em algumas tarefas como gostaríamos de ser, mas possível superar, caso haja compromisso.

Deus é tão fiel que nos espera! Assumir o compromisso com Deus apenas exige  nós aceitarmos. Não é um caminho para acomodados, é um caminho para quem oferece o melhor  de si para a comunidade.

Ser humilde é ter consciência da própria imperfeição, porém ser humilde não redime ninguém dos defeitos. Os defeitos deixam de existir com a superação.

Ser generoso é reconhecer a imperfeição de outras pessoas. Todos pisam na bola, e se abusar, o tempo todo. Tolerar o erro da falta de habilidade é um gesto de grandeza, mas permitir o erro originado pela má-fé é ser cúmplice.

É comum errar, mas também é permitido acertar e para acertar é suficiente o compromisso.

Quase todos os fracassos são frutos da falta de qualidade na comunicação. Precisamos ser humildes e, com certa dor, reconhecer que nos comunicamos muito mal. Não é somente a questão de não ouvir, há também a falta do falar e o falar em excesso. Como saber a dose adequada? Talvez não haja como saber, mas é possível administrar impactos dos equívocos se houver compromisso.  Pedir desculpas, neste caso, pode não ser o bastante, o essencial é corrigir o erro. "Impossível" --- diria alguém --- "o que foi feito, foi feito; os resultados são irreversíveis".

Até aí, temos apenas um pretexto para quem quer fugir da responsabilidade. A frase e  o gesto denunciam a esquiva porque todo acontecimento é irreversível. É necessário dar outros passos... (nada em compensação, porque todo gesto compensatório é desastroso) agir novamente com compromisso com o acerto, buscar o objetivo quando o objetivo não se revelar o próprio erro.

Reconhecer nossos limites nos permite nascer novamente !  Voltar simbolicamente ao útero e amadurecer a percepção e o raciocínio.

Muita gente usa o argumento da humildade para não assumir a responsabilidade, isso é mediocridade. Não é capaz de fazer ou não está interessado, dê lugar para outro; abra mão do conforto e não obstrua o caminho de quem tem algo para contribuir.

A comunicação é a ferramenta importantíssima para conseguir colaboradores e a colaboração pode aumentar ou reduzir a margem de erros, daí cabe aos possíveis colaboradores comunicarem a falta de interesse pelo objetivo. Neste ponto, talvez, mais que humildade, falte sinceridade!

Ser um seguidor de Jesus consiste em agradecer o pão de cada dia, mas é algo ainda mais radical: é saber que o pão pelo pão não justifica o comodismo, a falta de sinceridade ou de compromisso.

Humildade: pode ser ou não uma virtude, a sinceridade a precede!



Hy Ho!

Nenhum comentário: