quarta-feira, 25 de abril de 2012

O efêmero ou O Pequeno Príncipe para Políticos VIII

--- Não sei te dizer.

O político, numa Democracia, comumente, é oprimido pela efemeridade do mandato.

Por dois fatores:

1°.  o tempo flui e as tarefas são muitas;

 2°. a ameaça de não ser reeleito.

A nossa sociedade adotou como padrão apenas registrar os nomes duradouros como as montanhas e valoriza o polítco irremovível, imóvel e duro como uma rocha e descarta o passageiro de apenas um mandato.

A História irá mencioná-lo a lápis e somente depois de provas de resistência merecerá a fixação de seu nome e proezas registrados em caneta; e, quem sabe, até mesmo honrado com um monumento em pedra. É muito bem ilustrado que o candidato à estátua deverá carregar nas próprias costas a pedra que o homenageará. Um preço razoável pela vaidade!

Muitos políticos, de acordo com as suas performances e influência, são comparados a rios, oceanos, mares, cidades e desertos; formando uma verdadeira geografia, que deve ser considerada pelos navegantes. Tudo dependendo das causas e bandeiras assumidas.

Tornam-se, por sua vez, referências sólidas ou obstáculos intransponíveis.Uma recompensa razoável pelo trabalho realizado!

--- Tenho também uma flor.

--- Nós não anotamos as flores - disse o geógrafo.



Ninguém poupará o político desta opressão a não ser ele mesmo.

1°. sendo sincero ao criar a Agenda Política;

2°. sendo desprendido do cargo, realmente fazendo um pacto com a Democracia e auto determinação dos eleitores.

O que resulta em:

1°. menos angústias;

2°. liberdade para contrariar quem quer que seja e

Só quem vive esta liberdade é um explorador de coisas novas;

Só quem vive esta liberdade é capaz de saltar de um asteroide pra outro.

Para que isso seja realizado com plenitude e beleza é inútil pretendermos durar mais que a efemeridade de uma rosa.


Hy Ho!


Um comentário:

Anônimo disse...

Verador o sr. é tão bonzinho! O sr. deveria dar todo o seu aumento de salário à população, afinal de contas, ela o assentou na câmara sem o senhor fazer nenhum favor a ela... ou não? Seria esta uma boa hora, não?