segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Menos é mas!

A maior deficiência de nossa Democracia é a baixa participação nos partidos!

Parece que não aprendemos ou não queremos aprender!

Claro, não há interesse nenhum dos caciques dos partidos nessa participação.

Menos filiados significa menos cobrança de ações partidárias;

Menos ações partidárias faz do partido, mesmo que seja grande notoriedade, praticamente invisível;

Menos visibilidade faz do partido um balcão de assuntos sigilosos!

Com ninguém para cobrar coerência pode-se compor uma chapa de vereadores subserviente aos interesses dos financiadores de campanha!

E depois de a chapa formada de acordo com os critérios e conveniências da cúpula nada mais o eleitor pode fazer a não ser escolher um dos que foram oferecidos.

A urna é tarde demais!

O que nos falta entender é que o partido, embora composto por pessoas, deve ser uma instituição impessoal! É um colegiado formado por pessoas afins e com programas e diretrizes que cumprem a função de cratas - convite!

Um colegiado que tem o dever de instruir o membro com as ferramentas políticas adequadas ao Regime Democrático de Direito. Deve ser o microcosmo do colegiado maior que são as Casas Legislativas.

A falta de prática e experiência em um ambiente colaborador diexa de fortalecer a autoconfiança e habilidade do membro do partido em diversos fórins de discussão tais como conselhos de escola, de várias pastas do Município, como o da Saúde, e de associações ou agremiações.

Disto decorrem todos os vícios da política que nos incomodam: a concentração de Poder, autoritarismo, a falta de transparência e decisões que prejudicam nossa qualidade de vida!

Menos participação nos partidos significa também menos candidatos ao Poder Executivo!

No que isto é nocivo?

No mínimo, a falta de opções para escolher o melhor e deste desdobramento a perda do Poder de decisão do eleitor!

Matematicamente é importante pulverizar o voto porque a pressão dos candidatos para nos convencer de sua "excelência" (já que o eleito ostentará este pronome de tratamento por 4 anos) é muito maior.

Ser o melhor entre 3 candidatos, se olharmos de perto, não é tão nobre assim! Porque sempre há o risco acordos de gaveta sobre a 3° via!

Mas imagine o zelo que terá pelo mandato um prefeito eleito entre 20 candidatos, que é o número de partidos registrados em nosso Município.

E isto sanearia o Poder Público dissolvendo o tumor do fisiologismo enraizado há mileanos na máquina administrativa!

Partidos vazios dá nisso:

Sempre menos opções!

Quer dizer, em Política menos é sempre menos, mas...



Hy Ho!

Nenhum comentário: