sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Não fazer e não deixar ninguém fazer

Este é o lema dos Dinossauros !

E um grande dilema também !


Centralizar o Poder é uma prática jurássica que mantém o status do chefe da horda.

Sem Poder de fazer alguma coisa é comum que se exerça o Poder de não deixar fazer, porque quem cria dificuldades pode vender facilidades.

Tem gente que vai levando assim e se alguma coisa acontece sem o consentimento do fulano não é mérito de quem realizou e sim de quem não criou dificuldades o suficiente.

Desanima? Ô, se desanima !

É igual as velhas historinhas da infância do dono da bola. Se ele está perdendo ninguém mais brinca. Detesta ser contrariado !

A mentalidade das nossas autoridades são autoritárias e não de autores.

Com a direção partidária é quase sempre assim: um presidente (dono da bola) e capachos (muitos empregados - e por isso sem direito a voz - sob pena de ser demetido), uns poucos inocentes úteis e um grupinho de gaivotas contentes com as migalhas jogadas pelos pescadores.

Falo das direções partidárias porque, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, não são as autoridades que têm autoridade e sim os "poderosos" donos de Comissões Provisórias que se rejubilam (sem ninguém entender) em perder eleições.

Pequenos Partidos que não querem crescer e médios Partidos meia-boca que não realizam AÇÕES PARTIDÁRIAS ! Apesar das várias frentes já consagradas com a Juventude, Mulheres, Formação Política e Lideranças Comunitárias.

A sabotagem de Lideranças parece ser o expediente, principalmente, dos que já ocupam cargos porque estes sempre veem os relizadores como ameaças.

Então, uma aliança se consolida com os contemplados com os cargos e os que não querem que nada aconteça, isto é, mude!

A solidariedade entre covardes e medrosos dá nisso: a violência institucional de um lado e a violência difusa de outro!



Hy Ho!

Nenhum comentário: