segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Eleição da Mesa 2009-2010

Aqui começam as reuniões !

A bem da verdade, esta é a maratona dos vereadores: reuniões. Com pessoas chegando atrasadas e com pressa pra sair. O tempo de todo mundo é escasso e importante, menos o seu.

Eleger o presidente e os dois secretários pra quê?

Determinar os rumos da Câmara ? Também !

Determinar a Agenda do Município ? Como se houvesse uma Agenda !

Medir força com o Executivo ? Não só isso !

Dividir os cargos comissionados ? É praticamente isso !

Infelizmente, neste momento, o que conta é contemplar os amigos e cabos eleitorais. Algo que não é ilegal, mas reduz o significado do fazer político ao que denominamos FISIOLOGISMO !

Se a expectativa é articular, formular estratégias e planejar eleições futuras...esqueça!

A cereja do bolo é a Assessoria Jurídica da Câmara que, mais do que ser um corpo técnico, cumpre a disfunção e o desserviço de emitir pereceres que favoreçam os amigos do Presidente, no melhor estilo "vota no meu que eu voto no seu".

Como disse, são várias reuniões e até documentos assinados entre os Partidos para manter a "coerência" na sua atuação parlamentar...(com os pares apresentando projetos inconstitucionais e tentando impor a frágil autoridade dos dinossauros).

Depois eu comentarei sobre as Comissões Permanentes !


Hy Ho !

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Diplomação e gravatas

A Diplomação é a primeira cerimônia do eleito.

Trata-se de um evento em que você é certificado publicamente pela Justiça Eleitoral pela sua vitória. É uma espécie de habite-se da sua cadeira de vereador.

Também é a primeira chance de se desfilar toda pompa e circunstância e foi o que todo mundo fez; com ternos, gravatas e um vistoso vestido.

Da minha parte, ultrajei à rigor, a velha botina, a calça jeans desbotada e a bela azzurra Democratas. Isto causou um certo furor, um rumor e, a até mesmo, um certo tumor.

Tolerou-se o meu atrevimento, mas ficou no ar uma ameaça para que não se repetisse a Arte na Posse, porque, caso contrário, eu passaria pelo constrangimento de não entrar na Sessão Solene. Bom, para um rebelde com causa - ou casual - ou até mesmo natural, a espada sobre a cabeça é algo constante. Ainda mais quando você foi eleito por puro atrevimento seu e dos munícipes.

Pequenos atrevimentos sucessivos resultam num grande transtorno. Bom, esta sempre foi a ideia, desde o início, para acabar com a asfixia dos nós-cegos das gravatas e o torpor da má circulação. Não percebo a necessidade de cultivarmos um ambiente tão sufocante.

Se a maioria dos estilistas reconhecem que estar bem vestido é estar confortável e sentir-se bem
consigo mesmo, afirmo que é isto que estou a fim de fazer, ser e promover.

Afirmo que para ventilar é preciso abrir as janelas, que para respirar desatar os nós-cegos e que para mexer os dedinhos dos pés tirar os sapatos.

Sou adepto da Revolução do Óbvio !


Hy Ho !

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

A vereança engorda

Eu me dispus a compartilhar a experiência dos meus 2 anos de vereança e farei diferente do que estava acostumado com o Diário de Bordo. O dia-a-dia tá lá, em tempo real, de maneira espontânea e OBjetiva. Nesta nova fase narrarei o lado SUBjetivo, isto é das reflexões, sustos e expectativas.

Tenho as minhas opiniões e delas me orgulho, por serem o meu real patrimônio.

Com o tempo desenvolvemos uma compreensão mágica da vida: eu sou o que sou !


Bem, mas antes - durante a eleição - eu era mais magro. Hoje adquiri uns 10 quilinhos e disto conclui uma coisa: a vereança engorda.

Não só diante do espelho e da camisa apertada mas, principalmente, no comentário das pessoas: "Você engordou, hein!"; "É...a vida melhorou!"; "Puxa, meu, você tá forte!"

Admiração com ares de inveja? Bom, muitas vezes é o que subentende-se!

O que responder? : "É que agora o capim tá bom!" ; " É, agora tem capim com chantili !"

Não há o que responder.

As coisas mudam com a vereança. O seu tempo é consumido com muitos assuntos e também você se alimenta em restaurantes, na maioria sef-service, - e não tem jeito - você acaba colocando um pouquinho de tudo no prato.

Mas não vejo que este seja o problema em si. A exemplo da matérias tratadas aqui na Câmara, o que altera e interfere é a combinação de fatores, da qual não temos o hábito ou o preparo para apreciar.

Antes de ser candidato eu fazia caminhada e até corria, desde o Jardim Jacinto até a Dutra, pela Av. Castelo Branco. Não consigo mais ter esta disciplina. Toda vez que tentei eu era parado por algum munícipe ávido pelas soluções de seus bairros e outros conflitos sociais.

O que me incomoda não é ser parado, mas sim os motivos porque os munícipes me abordam.

Problemas que poderiam ser evitados, e o pior, é constatar que muitos deles são gerados pela falta de Conhecimento, Habilidade e Atitude dos vereadores. O famoso CHA !

Por questão de Saúde e Estética eu quero emagracer, praticando caminhada e, sobretudo, saboreando este CHA !


Hy Ho !

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Vitória

Sempre desejei e continuo desejando Vitórias a todos que eu conheço em todos os seus empreendimentos. Durante e depois da eleição eu desejava Vitória a todos os candidatos e de todos partidos. Isto mesmo, sem grilo!

Talvez eu seja uma pessoa boa! Talvez ! Há controvérsias e eu me divirto com elas !

Mais do que ser bom e divulgar as minhas boas intenções estou extremamante envolvido com o que entendo como eficiência e qualidade. Se é para fazer o Bem, então, que seja bem feito !

Sei que não posso fazer tudo sozinho e mesmo que pudesse, por economia não faria. E digo isto sem nenhum pudor, se tenho condições de promover experiências para as pessoas, me alegro.

Não quero resolver tudo e por isso tenho uma Agenda, flexível sim - é fato - permeável aos colaboradores, porém rigorosa e com critérios.

Uma vez ou outra me perguntam onde quero chegar, por preguiça, não alongo a prosa, mas acalento o meu itinerário para o Presente e por isso também me agrada o tique-taque do RELÓGIO de Cassiano Ricardo: "cada minuto da vida nunca é mais, é sempre menos".

Gosto de ver as pessoas realizadas e andando com as próprias pernas, por isso sempre trabalhei e continuo trabalhando para que todos se emancipem, até os que não querem, por isso também, algumas indisposições!

Fico muito mais entusiasmado quando é uma iniciativa inovadora, em que a lampadinha da criatividade ilumina tudo.

Quero todo tempo do mundo para Criar e por isso o meu mandato é uma instalação !



Hy Ho !

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Zênite

Método BURRO


12° semana


Fase BRANCA




O fim é só o começo !

No ponto mais alto da abóboda, distante das mãos; porém visto e irradiando um calor que toca a pele de todos. Este é o Sol, inspiração de nossa trajetória.

Poderia a palavra Sol, também, ser um prefixo de tantas qualidades necessárias como Solidariedade, Solidez, Solto, Solidão. Elas se combinam de mil maneiras e se impõem isoladamente; "tudo ao mesmo tempo agora, uma coisa de cada vez".

Muitos não suportarão o seu calor, mas verão a sua LUZ; tantos outros arrancarão os próprios olhos para não vê-lo brilhar...(triste ?), mas é assim.

Neste momento o melhor a fazer é observar as reações e tudo que for visto, ouvido deve ser apreciado com serenidade e avaliado sem mágoas, porque não se faz boa Política com rancores.

A Estratégia de nosso simples e pretensioso Método consiste em combinar uma série de pequenas Vitórias, isto é, 12 pequenas fases que afirmam, reafirmam, confirmam a sua posição e ajuda conter a maior adversária durante a Eleição: a Ansiedade.

Os Partidos são as varandas dos cargos eletivos e, é claro, neles começam os jogos de Poder; nada contra o Poder, esta é a razão de todos eles existirem; porém a população sempre espera mais que tramas de bastidores.

Enquanto não houver programas partidários bem definidos e planos objetivos de governo, a população ficará insatisfeita e à margem das conversas herméticas dos tecnocratas.

A Vitória resulta de uma qualidade no processo e mostrar que o processo eleitoral pode ser diferente com a nossa participação, creio que promoverá um novo comportamento.

"Utopia", "Fé", "Pirar na Batatinha"; é tudo isso aí com maionese (como diriam alguns amigos filósofos do extinto Bar do Serginho), a mudança é consequência de atitudes e a primeira é confiar e parar de adiar ou esperar um herói.

Como diria outro filósofo que também admiro, o grande Millôr, "herói é aquele que não teve tempo para fugir".

Promover a mudança e acreditar que ela é possível é o início de todas as Vitórias.


"O Método BURRO para vencer uma eleição para vereador" encerra apor aqui, mas estou muito animado para compartilhar a minha experiência de dois anos na vereança em Jacareí, então;

Inté nosso próximo dedinho de prosa !




Hy Ho!