segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

DIÁRIO DE BORDO XV

A segunda começou a plenos pulmões com o ar revigorado da viagem à Batatais, ao Evangelho pintado pelo comunista "ateu", Portinari.

Antes de chegar ao gabinete cumprimentei os técnicos da TV Câmara e lhes dei dois livros, um sobre a história da TV Tupi e o outro sobre a TV Manchete, comprados na loja da Imprensa Oficial, em São Paulo. É um presente para a Biblioteca da TV, que se não existe, este pode ser o preimeiro passo.
Fred Albano, o poeta, tardou, mas apareceu! Solicitou um projeto de lei instituindo uma Semana Literária, a exemplo da Semana José Maria de Abreu. Expliquei que, embora seja lei, ao se tratar de cultura e desta Adminidtração municipal atual, não há nenhuma garantia de que seja cumprida. Só para citar o Concurso de Poesia Henrique de Macedo é lei, foi realizado? Pelo que consta o Salão de Artes Plástica -SAJA- também é lei, foi realizado? Apaludimos a livre iniciativa da Escola Nossa Senhora das Graças, no Parque Califórnia, em fazer a sua própria Semana Literária. Da necessidades de somarmos aos realizadores. De não criarmos concorrência, sobretudo no que tange aos patrocinadores. Enfim, eu ouvi pela milésima vez a história da Academia Jacareiense de Letras, da qual ele é um dos idealizadores, mas para os assessores era inédita.
Rivelino chegou e a conversa pegou rosca. Poesia, ecologia e as soluções para o Brasil.
David, meu irmão, trouxe a preocupação dos Servidores Municipais com as disfunções, principalmente dos motoristas. Está na pauta, quando os motoristas e demais funcionários quiserem, encontros sistemáticos duas vezes por semana com a finalidade de conhecermos o leque de problemas e formularmos ações.

Pela tarde um casal do 1° de Maio nos pede o mundo e encaminhamos para a Assistência Social.
Mário Anselmo, o carnavalesco nos traz o seu livro de ouro. Colaboramos com a confecção da fantasia que homenageará os seus próprios 25 anos de carnaval em Jacareí.
Os membros do Sindicato dos desempregados pediram a nossa ajuda. Propusemos-nos ajudar de um modo que eles ficaram aparentemente frustrados. Organizar um grupo de teatro, a la Brecht, para prticipar dos eventos, da conscientização política e atrair mais filiados.
Sr. Francisco Beljak traz mais documentos, os quais nos faz entender a indisposição da Prefeitura. Os fiscais estão protegendo o patrão.
José Antero teve um pequeno derrame no olho esquerdo, fácil de perceber pela vermelhidão. Falamos sobre a contribuição partidária e marcamos uma reunião com o presidente do partido, Amagai Sam, quarta-feira.
João do Ovo, deu um rasante no nosso gabinete e, de todos, foi quem mais ficou feliz ao ganhar os postais com as obras de Portinari.
Vilma, da equipe de limpeza da Câmara, agradeceu a nossa participação na Escola de Samba Jacarezão, ao perguntar-lhe o motivo do agradecimento disse-me que era uma das diretoras da Escola. Ficou mais uma vez provado que se há hierarquia, depende das pessoas e dos lugares. No Jacarezão estarei feliz em atender as solicitações da minha Diretora.


Hy Ho!

Nenhum comentário: