terça-feira, 6 de janeiro de 2009

DIÁRIO DE BORDO II

Dia de Reis, segundo dia de trabalho no gabinete.
Fechadura trocada,chegada dos pertences pessoais: um Novo Testamento, um relógio com a gravura de Nossa Senhora Aparecida e um boneco do BURRO (amigo do Shrek); respectivamente, um presente de mim para mim, de minha mãe e da i..LU...minada Luciana - a Dona Burra.
Empolgante foi o artigo sobre a Revolução possível se houvesse a consciência municipalista de prefeitos e vereadores ,escrito pelo Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves (Polícia Militar de São Paulo) e publicado no Diário de Jacareí de hoje.
Com um dia de atraso, devolvi o terno alugado para a posse e o comentário principal foi o cravo que eu usei na lapela. Doralice, proprietária da Deville a Rigor, foi compreensiva, simpática e atenciosa como sempre. No trajeto da Câmara à loja, o assunto era o mesmo de há muito tempo: baixa venda no comércio e alguns pedidos de capina.
Iniciei com a equipe a leitura de uma apostila do SEBRAE sobre sensibilização para o turismo. Dentre várias visitas, destaco a de Odair Batista, quer dizer, a do querido Perna, lá do Sindicato dos Servidores Municipais. Creio que devo me acostumar com as surpresas da Recepção.
Os funcionários da Casa são muito atenciosos e prestativos, o que me deu a impressão de que eles querem que os atendimentos aconteçam. Os sorrisos foram inevitáveis quando eu lhes dei as famosas Petequinhas da Sorte. É, confesso, meu grande desejo, que a cidade esteja repleta de girassóis.
As meninas responsáveis pela redação das atas elogiaram o meu discurso de posse e me desejaram um ótimo mandato.
O zurro ecoa a cada telefonema e a alegria salta pelas salas e corredores.

Hy Ho!

Nenhum comentário: