segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

AMOR À ARTE

Portinari é demais! Batatais linda!
Rever o amigo Squarize, depois de dez anos, guiando os turistas com o mesmo entusiasmo foi emocionante.
Direi como descobri as obras de Portinari em Batatais:

Ao ver o Jornal Hoje, na TV Globo, a matéria sobre o risco de incêndio, devido à má conservação da instalação elétrica na Matriz Bom Jesus da Cana Verde, igreja que abriga várias obras sacras de Portinari, prestei atenção às lágrimas do guarda ao falar da possível perda das telas do grande pintor brasilseiro. Eu quis, de pronto, ir à Batatais. Em 1999, fui bem recebido por Squarize, que me falou sobre as obras e sobre a sua aproximação com tão rico acervo. Por ter se ferido, o policial militar Squarize foi incumbido de cuidar da Matriz, um trabalho aparentemente leve porque ficava parado na igreja, porém de uma responsabilidade sem dimensões.

O maior peso veio da curiosidade dos turistas que lhe perguntavam sobre a vida do pintor, sobre a técnica, cronologia e motivo das telas. Sem saber responder, em meio ao constrangimento de não obter respostas com facilidades, começou a pesquisar. O mais bonito é que de tão envolvido com a pesquisa, decidiu cursar a faculdade e se tornou uma das pessoas mais respeitadas no assunto.

Portinari foi convidado para fazer as 14 Estações da Via Sacra em Batatais depois te-las feito em Belo Horizonte, na Pampulha. O Bispo de Ribeirão Preto rechaçou a idéia conforme fez o Bispo da capital mineira, e pelo mesmo motivo; porque o pintor era comunista. Desta celeuma entre o bispo, Portinari e a sociedade local, que patrocinou o trabalho, resultou um inscrição pública que não permitiria a retirada dos quadros da igreja por nenhum motivo. Tanto é que o Itamarati e o Vaticano já solicitaram as pinturas para exposições e lhes foram negadas.

A singularidade do conjunto de Batatais advém de um projeto arrojado de Portinari usar a técnica de transparência de cores e nele sintetizar o seu projeto didático que pretendia ensinar o expressionismo ao apreciador leigo.

Quanto à Matriz, uma reprodução em menor escala da Basílica de São Pedro, uma beleza sublime; quanto o jardim ao seu redor, outra manifestação grandiosa do bom gosto. Independente de tudo um ótimo lugar para se comer pipoca, namorar e fazer votos de amor eterno ( É o que eu e a i..Lu...minada Lu - Dona Burra - fizemos).

Na primeira viagem, aprendi o que compartilhei com vocês sobre Portinari. Na segunda, neste fim de semana, aprendi que o que é feito com arte permanace. Encontrar alguém com o mesmo entusiasmo pelo que faz depois de 10 anos e a felicidade de rever seus incidentais aprendizes é uma grande lição de amor, mais do que pela arte, pela vida.

Nenhum comentário: