quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

HINO CARNAVALESCO DO MATINÊ DO JACINTO

Jacinto é flor
Jacinto é pedra
Perfuma e embeleza a cidade
Toda a Terra se estremece
Com um novo jeito de ser

Levo o Jacinto
Na minha lapela
Tão rica e tão bela é minha gente
Aqui ninguém fica indiferente não
com um novo jeito de ser
Aqui ninguém fica indiferente não
Com um novo jeito de ser

"De vós e para vós o mel fabrico
E abençôo a colmeia que nos cobre
Por ser da minha terra é que sou nobre
Por ser da minha gente é que sou rico"


Autores: Dario Bueno e Olavo Bilac

MARCHINHA DO BLOCO DO BURRO

Depois de um dia de labuta
firme e forte vem
O Burro vem
Trazendo seu estandarte
Pro meio do povo
Com as crianças brincar


A vida pode ser dura
Mas azar de quem
Que se contém
Em choramingar pelos cantos
Perdendo os encantos de dançar

Saracoteia, Burro
Emite seu zurro
Que hoje é dia de festa
A brincadeira só começa
Se o Burro saracotear